Realização profissional: quando sabemos que ela chegou?

Uma reflexão para ajudar você a pensar sobre a trajetória da sua vida.

https://coworkingbrasil.org/wp-content/uploads/2016/10/realizacao-profissional.jpg

Por que as pessoas insistem na pergunta: o que você deseja para o seu futuro?

Você já reparou que parecemos estar eternamente correndo atrás da máquina? É claro que buscar sempre mais é necessário e nos mantém longe do comodismo, mas será que não deveríamos curtir mais o caminho até o sucesso? Por que as pessoas insistem na pergunta: o que você deseja para o seu futuro? Será que, por apenas um dia, podemos responder apenas: VIVER. Será que você já não está vivendo um momento de realização profissional e nem reparou porque está sempre criando novos objetivos?

São muitas perguntas, eu sei, e é preciso tempo e calma para processar tudo. Comecemos então olhando pra trás.

Como foi que você chegou onde está hoje?

Eu sei que quem vive de passado é museu, mas às vezes é preciso olhar para atrás até mesmo para perceber o quanto já conquistamos. Em tempos de crise pessoal você pode cair na tentação de achar que você não atingiu lá muita coisa, mas pera aí: quem é que te disse isso? Você se formou na escola, depois fez um vestibular e foi aprovado, ficou anos na faculdade, fez milagre trabalhando enquanto fazia o TCC mais o estágio, passou em uma entrevista de emprego disputada, está sempre em busca de mais conhecimento e assim por diante. Você acha que isso é pouco? E mesmo que você não tenha um diploma ou mesmo um emprego, já que sabemos que o momento do país não é fácil, só você sabe os desafios que teve que enfrentar para ser quem você é hoje.

Como você analisa seu momento atual?

Ali em cima falei dos que podem estar em crise por acreditarem ter pouco, e aqui quero falar de toda uma geração que acha que aos 25 ou 30 tem que ter pós-graduação, casa própria, carro do ano, 23 países carimbados no passaporte, um bom relacionamento amoroso e uma empresa para chamar de sua. Hey, calma aí! Será mesmo que só assim você vai se sentir realizado? Comemore as pequenas vitórias diárias, compreendendo que elas fazem parte de um grande todo, que enquanto não se concretiza completamente, já valem incrivelmente muito.

Então olhe para o que você tem hoje, desde a horta na sacada que você aprendeu a cultivar sem deixar a hortelã morrer até o carro usado que você terminou de parcelar. Planeje o futuro, mas lembre-se sempre de olhar o que você tem hoje, se parabenizando e agradecendo.

Quais eram seus objetivos há 5 anos e o que você alcançou deles? E o que mudou nesses últimos 5 anos?

Consegue entender a diferença entre uma questão e outra? Analisar quais eram seus objetivos há 5 anos e o que você alcançou deles não é para você se frustrar e achar que não realizou nada e que sua vida tem sido uma perda de tempo.

Esse olhar serve justamente para você perceber como nós e a vida mudamos o tempo todo! Um exemplo: há 5 anos eu estava concluindo minha faculdade e eu só pensava em entrar no mestrado. Pra falar a verdade, eu não entendia nada desse nicho e simplesmente achava que esse era o destino da minha vida. Se eu entrei no mestrado? Não. Se eu sou frustrada por isso? Absolutamente não! Isso porque minha cabeça mudou e, consequentemente, os meus sonhos mudaram, amadureceram.

Então essa reflexão de olhar pra sua lista de metas do passado é para que você consiga olhar pra frente com mais sabedoria. Até porque, quanto mais os anos passam, mais entendimento temos do que é o melhor para nós. Então, use o seu amadurecimento para interpretar os caminhos que sua vida seguiu para te trazer ao presente.

Como você se vê daqui a 10 anos?

Sinceramente, pra mim ninguém deveria ter que responder essa pergunta a não ser pra si mesmo.

Pra que a gente corra atrás de nossos objetivos é importante saber quais são as nossas metas. De resto, não interessa para mais ninguém se você quer comprar um apartamento ou viver de aluguel, se quer ter o carro do ano ou quer continuar andando de bicicleta e transporte público. As pessoas são diferentes! O ideal de vida perfeita não deve ser o mesmo para todo mundo, então você não deve explicações a ninguém sobre os seus planos. Contanto que você consiga pagar suas contas e que não seja um criminoso, de resto tá tudo ok.

Por último: viva! Estar realizado é estar feliz, disposto e empolgado em fazer novos planos e projetos.

Peço desculpas se esse texto acabou tomando um rumo de autoajuda (que eu não condeno, só não sou grande fã). Aliás, viram como a gente não é capaz de controlar 100% nem as palavras que saem da nossa cabeça? Enfim, o que eu ia dizer é que às vezes é preciso parar e olhar pra nós mesmos, e se não conseguimos fazer isso por conta, textos como esse se fazem necessários.

Tenha ídolos em quem se espelhar, mas olhe para o espelho e idolatre a sua própria trajetória. Não pare de trabalhar e de criar novos objetivos, mas se dê tempo para viver e para ver o quão bem sucedido você já é, ok?

Matéria originalmente publicada no site Coworking Brasil por Tuani Mallmann