7 atividades que podem ser feitas em salas de reunião

meeting-modern-room-conference-159805

Com um número cada vez maior de lugares com wi-fi grátis, como cafeterias e shopping centers, muita gente acaba optando por se encontrar com clientes, parceiros de negócios e até com sua equipe. Porém, dependendo da atividade que você for fazer, pode ser que precise de um ambiente privado, silencioso, com internet de qualidade e até segurança. Para isso, existem melhores opções no mercado: salas de reunião.

Eu costumo dizer que sala de reunião é um nome um pouco ingrato, porque nos últimos 7 anos, aluguei salas de reuniões para diferentes tipos de atividades e profissionais.

Por isso decidi escrever este artigo, para lhe mostrar que tipos de atividades as salas de reunião são capazes de acomodar.

Quem sabe você não encontre uma solução que você jamais imaginou?

 

1. Salas de reunião para consultoria, coaching ou mentorias

Sessões de consultoria, coaching e até mentorias muitas vezes envolvem informações confidenciais sobre outras pessoas ou empresas, o que torna praticamente obrigatório que sejam realizadas a portas fechadas, num local que ofereça privacidade.

Não raro, vejo pessoas fazendo essas atividades em cafeterias, restaurantes e shoppings, sem nem se dar conta que qualquer pessoa próxima pode estar ouvindo sua conversa.

Já presenciei algumas situações que envolviam dados confidenciais de clientes, como um consultor de um banco famoso conversando com um colega de trabalho sobre a renda de uma cliente e consultores de uma empresa de software zombando de um cliente, citando não apenas seu nome como de sua empresa.

Imagine se eu conhecesse uma dessas pessoas?

 

2. Salas de reunião como escritório privativo

Um número cada vez maior de empresas ou equipes trabalham de forma remota em todo o mundo, graças a democratização do acesso a internet e do surgimento de dezenas de ferramentas que dão suporte a isso, como Google Hangouts ou Skype, Google Drive, Slack, dentre outras.

Entretanto, nem todos os profissionais ou atividades conseguiram ainda aderir a esse novo modelo de trabalho.

Advogados são um bom exemplo. Suas rotinas envolvem basicamente reuniões com clientes, visitas a fóruns, cartórios e outros locais, fora o tempo gasto com deslocamento.

Em 2012, quando ainda tocava o BeesOffice, recebi a visita de um time de 3 advogadas. Eram profissionais que já tinham acumulado experiência no mercado e decidiram se associar para criar seu próprio escritório de advocacia.

Elas procuravam um escritório privativo onde pudessem se reunir duas vezes por semana, durante o período da tarde, para trabalhar e atender seus clientes.

Para elas, acabamos criando um pacote personalizado de sala de reunião, que dava direito ao uso da sala em forma de escritório, serviço de secretária para receber seus clientes, atender ligações, anotar e repassar recados, uso do endereço comercial para correspondências, e copeira para servir água e café na sala, além da limpeza do espaço.

Caso tenha dúvidas sobre os custos de um escritório, baixe nossa planilha gratuita!

 

3. Salas de reunião para aulas particulares

Com a correria do dia-a-dia, muita gente opta por cursos particulares, como de idiomas. A vantagem de fazer aulas particulares numa sala de reunião é que ela possui recursos como TV ou projetor.

Dependendo do conteúdo do curso – idiomas, softwares, programação etc – torna a experiência de aprendizado muito mais rica, com internet para que você ou o professor possam acessar conteúdo online, como artigos, vídeos e tutoriais, além de privacidade, silêncio, e café e água à vontade.

 

4. Salas para treinamentos e workshops

São atividades envolvem um número maior de pessoas, promovidas pelas própria empresa, como um treinamento do time de vendas, ou por terceiros, como workshops de desenvolvimento de carreira.

Já vi empresas com salas com capacidade para até 20 pessoas, o que torna esses espaços viáveis para treinamentos e workshops para grupos pequenos.

 

5. Salas para recrutamento e seleção

Para esta atividade, já vi de tudo um pouco: entrevistas e testes individuais, provas em grupo, dinâmicas de grupo, exibição de vídeos para recrutamento de times de vendas, apresentações de novos produtos etc.

 

6. Salas de reunião para teleconferência e videoconferência

Embora a maioria das pessoas tenham notebooks equipados com webcam, é muito melhor fazer videoconferência com equipamentos específicos para isso.

A qualidade da transmissão de som e imagem de um bom equipamento de videoconferência, aliado a um link de internet decente, torna essa experiência única.

Já as teleconferências permitem que diversas pessoas em diferentes cidades ou até países, se comuniquem com um áudio de excelente qualidade, além de um equipamento adequado para reuniões em grupo, de forma remota.

 

7. Salas para gravação ou transmissão de vídeo

Além de equipamentos de transmissão de áudio e vídeo de qualidade, algumas salas de reunião possuem uma boa acústica, permitindo que sejam usadas para gravação de vídeos, transmissão de webinars (palestras online) e de aulas de ensino a distância.

Muitas salas também possuem quadro branco e/ou flipchart, o que facilita caso o apresentador queira demonstrar algo ao vivo, desenhar um diagrama ou até esboçar algumas ideias.

 

Conclusão

Dependendo do tipo de atividade que você for fazer, pense bem na hora de escolher o local, sobretudo se for com um potencial cliente, que você deseje causar uma boa impressão.

Além disso, é importante avaliar o conteúdo que será discutido, o formato e até o propósito da encontro. Existem no mercado brasileiro diversas opções de salas bastante confortáveis, bem equipadas e lugares incríveis.

Elas servem para reuniões, cursos, treinamentos, workshops e diversos outros tipos de encontros.

 

Publicado originalmente em Deskovery em 16 de março de 2017 por Cadu de Castro Alves